quarta-feira, 17 de maio de 2017

Não pertencemos a ninguém

"Acredite, não somos de ninguém. Nem alguém é nosso. Não estou fazendo apologia ao trecho 'eu não sou de ninguém, eu sou de todo mundo...' pelo contrário. Estou aqui dizendo que ninguém nos pertence, nem pertencemos a alguém. Sim, existem pessoas que nos dão a honra de estarem ao nosso lado. Mas isso não significa que essas pessoas sejam nossas. Eu sei, é difícil aceitar isso. Aceitar que o filho não é nosso, nem o marido, nem o amigo, nem o ex, nem ninguém. Mas aceitar isso já é um bom começo para ser feliz. É desapego, sabe. Não das pessoas. Mas da necessidade de possuir. Se a pessoa quiser ir, tudo bem. Não impeça e nem se torture. E por favor, não torture a outra pessoa. Na vida a gente conhece muitas pessoas. E sim, algumas se tornam mais especiais. Outras menos. Tem até aquelas que a gente festeja quando se vão. Até a página dois. 
A gente é egoísta. Quer a felicidade, mas não a felicidade do outro. Não se o preço for deixar a pessoa livre. E sabe por quê? Porque a gente quer ser único. Especial. Queremos ser a única pessoa que faça o outro feliz. Mas não é assim. A gente precisa entender que somos únicos sim. Não é porque existe outra pessoa que deixamos de ser especiais. 
Minha primeira amiga é especial para mim até hoje. E fazem mais de 15 anos que eu não a vejo. E ela ainda é única para mim, mesmo que eu tenha tido várias outras amigas depois. Meu primeiro namorado é único. Mesmo que eu já esteja casada com outro. Ele é especial pelo que foi. Meu marido é especial pelo que é. E por aí vai. Cada professora que eu tive foi única e especial. Entendeu agora? 
Não se prenda tanto a ser exclusivo. Você já é único. 'Ah, mas eu queria ser pra sempre' Você é! Mesmo que não dure para sempre. Memórias são eternas. 
Não se torture tanto. Se você fez coisas erradas e tudo o mais. Tudo bem! Bola pra frente. Como eu disse, ninguém nos pertence. Nunca somos exclusivos, mas sempre somos únicos." Gislaine Oliveira 




Gislaine Oliveira aprendeu que o amor não tem a ver com sentimento de posse. Tem a ver com liberdade. Liberdade de ser. 

2 comentários:

  1. Texto lindo, Gih! Também lembro e guardo no coração cada pessoa que foi importante pra mim um dia na vida. Cada um tem seu espaço único. Acho que é a nossa insegurança que nos faz querer ser exclusivos, o medo de alguém fazer aquela pessoa que tanto gostamos mais feliz do que nós mesmos, mas como você ressaltou no texto, somos únicos, então não deveríamos nos preocupar com isso

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi Gih, sua linda, tudo bem?
    Eu acredito que o amor liberta e nunca aprisiona. Por isso concordo quando você diz que ninguém pertence a ninguém. As pessoas confundem lealdade, fidelidade com posse. Não somos coisas, somos pessoas. Gostei da sua reflexão, traga mais!!! Seu texto ficou ótimo!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir