quarta-feira, 21 de junho de 2017

Cuidado! É muito fácil entrar em um relacionamento abusivo.

Ninguém te avisa como é fácil acabar dentro de um relacionamento abusivo. As pessoas fazem textos falando dos horrores vividos dentro de um e sobre como é difícil sair dele. Mas ninguém te alerta sobre como é fácil entrar. 
As pessoas contam tantas coisas sobre como é viver um relacionamento conturbado que você não consegue entender como é que elas foram parar lá. 
Mas com você não. Você tem certeza de que isso nunca aconteceria com você. Você é uma garota forte, decidida, independente. Não é como os outros: fraca. Mas nunca que você vai deixar alguém palpitar sobre suas roupas ou decidir sobre o seu jeito de falar. Mas nem em um milhão de anos que você vai deixar alguém te dar um empurrão. 
É... Só que ninguém te conta como é fácil cair na armadilha de um abusador. 
Você conhece um cara. E ele é engraçado, inteligente, bom de cama, te dá alguns orgasmos e faz você se sentir a pessoa mais especial do mundo. Inevitavelmente você se apaixona. Mas é você quem está no comando da situação, não é? Ele é que está perdidamente apaixonado, não você. 
E então acontece o 1º deslize. É uma coisinha pequena, mas você briga que é para mostrar que você não aceita essas situações. Então ele pede desculpas. Você aceita, o cara está arrependido. É você que está no comando, afinal ele pediu desculpas, não foi? Sinto em dizer, mas você entrou numa furada. E o ciclo do relacionamento abusivo começou. Eu falei que era fácil cair nessa armadilha. 
Tempos depois, ele erra de novo. Dessa vez, um erro maior do que o primeiro. Ele pede desculpas. Você aceita. Você gosta tanto dele e ele deve sentir o mesmo que você. Não vale a pena colocar no lixo uma história linda por causa de um errinho bobo. 
Não muito depois, um novo erro. Pior. Ele pede desculpas. Você aceita. Afinal você também erra. Errar é humano. 
Os erros continuam e ficam cada vez piores. Ele sempre pede desculpas. Você sempre aceita. A culpa também é sua. 
Até que ele erra e você pede desculpas. A culpa foi toda sua. Você exagerou, você que pediu, provocou, entendeu errado, não fez o que era para fazer. Foi você. 
Como é que uma garota inteligente, bonita, independente foi cair nessa furada? Como é que ninguém te conta que era tão fácil assim? 
Isso foi acontecer justo com você. Você que sempre achou que quem caia nessa eram as pessoas inseguras, carentes. Você tinha certeza de que isso nunca aconteceria com você. Você era uma garota com amor próprio, confiante. É! Nenhum texto que você leu te alertou que era tão fácil entrar em um relacionamento abusivo que isso poderia acontecer com qualquer um, inclusive com você. 
O pior é que lembrando agora, os sinais estavam todos ali. O tempo todo. Mas você ignorou. Não porque você fosse burra, carente, com baixa auto estima. Mas porque eram detalhes tão pequenos. Além disso, não dá pra confiar sempre na intuição, não é mesmo? Tipo, houve aquela vez em que você ficou com medo de viajar de avião, pois tinha o pressentimento de que algo ruim aconteceria, mas você foi mesmo assim e a viagem foi uma maravilha. Depois disso, você começou a chamar sua intuição de paranoia. 
Você estranhou quando ele perguntou tantas vezes o que você estava fazendo. Mas você disse a si mesma que estava sendo paranoica e que ele só queria saber se não estava te atrapalhando. 
Você se incomodou quando ele perguntou quem era o carinha para quem você deu oi na rua. Nossa, você é mesmo paranoica. Ele estava apenas curioso. 
E foi assim. Fácil desse jeito que você caiu nessa furada. Você ignorou todos os sinais porque você nunca acreditou que isso poderia cair com você. 
Logo com você. Uma mulher dona de si, empoderada. 
Você até percebe que tem alguma coisa esquisita, mas deve ser tudo neura. Ele não é como os outros caras. Ele nunca te bateu. E nunca fez nada do que você leu naqueles textos sobre relacionamentos abusivos. É isso! Você está surtando. Dando uma de "feminazi". Exagerando. 
Talvez se as pessoas te contassem como é fácil chegar nessa situação, você tomaria mais cuidado. Acreditaria mais na sua intuição e fugiria no primeiro sinal. 
Mas ninguém te contou e você caiu. Não porque é burra, tola ou dependente. Você não é nada disso. E sabe como eu sei disso? Porque eu não sou nada disso. E já estive nessa fria. Saí, é verdade. Mas cai direitinho na armadilha. 
No 1º momento, eu pensei "ainda bem que eu fugi no 1º deslize", mas parando para pensar, não foi bem assim que aconteceu. Na verdade eu deixei passar despercebidos os primeiros sinais. E passei para outras fases do relacionamento abusivo sem perceber. 
"Você está exagerando." "A culpa foi sua também." "Você é louca"
E mesmo que metade de mim saiba que isso não é verdade, a outra metade cisma em dizer que a culpa foi minha. E isso não significa que eu seja fraca. Só significa que às vezes, a gente gosta tanto de uma pessoa que prefere acreditar que ela sente o mesmo pela gente. E que às vezes, os bons momentos parecem tão bons, que a gente não quer perder. Mas em algumas situações, é preciso perder para poder ganhar. 
Ninguém me contou que era tão fácil entrar em um relacionamento abusivo. Mas eu estou te contando. E eu espero que você sempre lembre disso quando achar que está sendo paranoica. 
Acredite em mim, você NÃO ESTÁ! 

sábado, 17 de junho de 2017

Pelo menos eu te conheci


"Hoje eu fiquei triste.
Fiquei triste por essa história que não aconteceu, por esse amor que não floresceu.
Pensei nas palavras que não foram ditas, nos beijos que não foram dados, nos carinhos não trocados e nas promessas não feitas.
Chorei por esse amor que não teve a chance de acontecer, que morreu antes mesmo de nascer. 
Quando​ eu lembrei de todos os passeios que a gente não fez senti os olhos arderem.
Fiquei triste ao constatar que eu nunca te verei dormindo, assim como também nunca vou acordar ao seu lado.
Fiquei triste ao ver minhas fotos e perceber que não há nenhuma foto nossa.
Não há sequer uma prova de que a gente tenha existido.
E eu chorei. Chorei porque faltou muito pouco, chorei porque foi por um triz.
Mas depois eu sorri. 
Sorri porque com tantas voltas e pessoas nesse mundo, pelo menos EU TE CONHECI." 

Gislaine Oliveira é uma escritora que acredita que toda história de amor é bonita e deve ser contada. Até mesmo aquela que aconteceu apenas na sua cabeça ;) 

segunda-feira, 12 de junho de 2017

Esse é o nosso jeito de "dar certo"

Talvez o meu amor seja grande demais para caber nesse acordo social. 


Talvez o nosso "dar certo" seja ter uma conversa legal, ou talvez um encontro bacana, ou quem sabe uma boa noite de sexo. 
Pode ser que a gente não namore, que eu nunca conheça os seus pais e nunca te apresente os meus amigos. 
É possível que nunca façamos planos além do próximo encontro. Provavelmente nunca decidiremos os nomes dos nossos filhos e nunca iremos planejar o casamento dos sonhos. 
Pode ser que nossos encontros sejam sempre às escondidas e que ao final sempre reste a dúvida "Nos veremos de novo?" 
Talvez você nunca me mande flores ou me dê bombons. E eu nunca cozinhe meu prato especial para você. Talvez a gente nunca faça uma viagem além daquelas que fazemos na cama. 
É possível que eu nunca te conte os meus medos e você nunca detalhe os seus planos. Pode ser que a gente nunca vá ao cinema ou saia para um passeio com outros casais. 
Talvez a gente nunca passe disso: De encontros escondidos, de mensagens fora de hora e de beijos com data marcada. 
Talvez a gente não precise assumir nada, nem trocar o status da rede social, nem oficializar assinando alguns papéis. 
Mas talvez esse seja o nosso jeito de "dar certo". 

quinta-feira, 8 de junho de 2017

Lançamento da antologia "Isso também é preconceito!"


Olá, meu povo amado. Tudo bem com vocês? 

Hoje estou aqui para dizer que esse lindo projeto já está disponível na Amazon também. Isso mesmo!!!!! 


Desde o dia 6 desse mês, quem prefere a versão digital já pode adquirir o seu e-book. 
Mas lembrando que essa antologia também está disponível em formato físico. 

Você pode adquirir a versão digital na AMAZON


E o livro físico através do Causos e Prosas

E por hoje é isso, meu povo. 

Espero que todos vocês tenham a oportunidade de conferir esse projeto, pois posso dizer com toda a certeza do mundo, que ele está maravilhoso. 

Se você gostou da postagem, compartilhe com os amigos. 

Um beijão e até a próxima!!!! 

sábado, 3 de junho de 2017

Tag Uma série

E aí, meu povo maravilhoso. Tudo bem com vocês? 

Vamos falar de séries hoje? 

Fui indicada para responder essa tag pelas meninas do blog Le Café Rouge

A Tag foi inventada pela Leticia do blog Bella Página. As respostas das meninas que me indicaram vocês encontram AQUI

Mas e então, vamos lá? 



Uma série que tira risos

Eu sou uma pessoa muito chata quando envolve comédia. Então não é todo o humor que me faz rir. E às vezes, mesmo quando acho alguma coisa muito engraçada, eu não dou risada. Isso porque eu gosto de um humor mais inteligente, com algumas tiradas bacanas. Então às vezes uma piada é ótima, mas não é uma coisa que me faça morrer de rir. Por isso escolher a série para colocar aqui não foi fácil. Mas acho que Todo Mundo Odeia o Chris é uma boa opção. Mas poderia também citar As Visões da Raven, Um Maluco no Pedaço, Boa Sorte Charlie. Escolhi essa porque ela ainda reflete sobre muito do que acontece hoje em dia, em relação ao racismo. 

Uma série de arrepios

Medrosa deveria ser meu nome do meio. Morro de medo de histórias (nas telas) que sejam de terror ou horror. Então não tenho muitas opções aqui. Eu diria Supernatural, mas como ela estará abaixo, aqui deixo Stranger Things. É uma série que por enquanto tem apenas uma temporada, mas tem uma proposta bem legal e pode sim dar alguns arrepios na galera mais medrosa, tipo eu. 

Uma série de choros e emoções 

DDD é uma série de comédia. Uma comédia romântica na verdade. Pensei até colocá-la no tópico abaixo, mas pensei, pensei e achei que Drop também combina com aqui. Ela mexe muito com os sentimentos da gente, fazendo a gente ficar confuso e às vezes até chorar um pouquinho, caso você seja tão sensível quanto eu.  

Uma série amigável 

Ah.... Deu até vontade de voltar a ver essa série. Icarly é uma série tão fofinha, tão gostosa de se ver. E o foco dela é a amizade entre os personagens, então não tem como não amar. Com certeza é a série mais amigável que eu vi. E já estou com saudades. 

A favorita 

Podem falar o que quiserem, podem reclamar o quanto quiserem, mas não tem, pra mim Supernatural é Supernatural. Ok, eu concordo que a série se perdeu, que às vezes viaja demais, que é muita piração. Mas gente? Má gente? Má ge? Não adianta, amo demais e tô nem aí ahhahha. Essa série tem um lugar todo especial no meu coração e eu ainda pretendo rever muitas vezes nessa vida. E termino com o velho e muito bem colocado comentário do meu irmão "Não sei se olhamos Supernatural porque é muito bom ou se porque o Dean é muito gostoso" 



Eu sei, algumas das minhas respostas foram um tanto fora do convencionais. Mas eu tenho gostos peculiares, vocês não entenderiam hahahhah 

Eu não vou indicar ninguém em especial, mas quem quiser, faça, porque é super bacana, além de ser uma forma de indicar várias séries ao mesmo tempo. 

Mas me contem, já assistiram a alguma dessas? Concordam comigo? Me contem! 

E se você gostou da postagem, compartilhe com os amigos. 

Um beijão e até a próxima!

terça-feira, 30 de maio de 2017

Profissão Escritor - da rede para o papel

Olá, povo amado. Tudo bem com vocês??? 

Hoje estou aqui para falar sobre uma novidade muito bacana. Um projeto que já está sendo planejado há um bom tempo e que finalmente vai ganhar vida :) 

Transformar o blog em um uma mídia offline era um sonho de muito tempo. E agora, o sonho virou realidade. 


A tecnologia é maravilhosa. Quando funciona. Mas não é sempre que ela está do nosso lado. Às vezes ficamos sem bateria, a energia acaba, a internet cai ou simplesmente não sabemos a senha do wi fi. Nestes momentos, nada melhor que o bom e velho impresso. 
E cá entre nós, perdoem-me os amantes das telas brilhantes, mas não há nada que se compare a folhear as páginas, sentir o cheiro das folhas e abraçar um amigo. 
Além disso, a internet é um tanto instável. Um belo texto que você viu hoje, amanhã pode simplesmente não estar mais disponível. Dizem que depois que você solta alguma coisa na rede, você não perde mais. Quem disse isso nunca passou horas procurando por alguma coisa que foi retirada do ar antes de compartilhada. 
É por tudo isso que agora o PE virou impresso também. Todos os meses uma nova edição será produzida com todo o carinho, recheada de conteúdos inéditos e com os melhores posts do blog. Entrevistas, resenhas, contos, crônicas e muito mais nessa nova versão do blog. 


Isso mesmo! Agora o blog terá também uma versão impressa. Todos os meses haverá uma edição feita com todo o carinho e atenção. Muitos contos, crônicas, poesias e claro, as melhores postagens do blog. E você, pode fazer parte dessa história. 


Faça parte dessa história!


Você escreve? Então venha participar do blog impresso. Envie seu conto, crônica ou poesia para o e-mail: profissaoescritorimpresso@gmail.com
Aproveite o e-mail para enviar também uma foto sua e uma minibiografia - mini mesmo-  deixe suas palavras para escrever o texto a ser enviado. 
*O envio do texto não garante a publicação no nosso material; 
*O autor não terá custo algum para essa publicação; 
*A revisão é responsabilidade do autor.


Você gosta de ler? Conhecer novos talentos, receber dicas de leitura e ter um conteúdo inédito sempre em mãos? Então a assinatura do nosso blog impresso é perfeita para você. Através dela você conhecerá novos autores, terá um conteúdo de qualidade e entretenimento. Além disso, participará de sorteios exclusivos e poderá ter a chance de receber muitos brindes especiais. 
Temos a opção de assinatura trimestral, semestral e anual. Entre em contato com a gente e forneceremos todas as informações. profissãoescritorimpresso@gmail.com


Quer anunciar? Você é autor, tem uma editora, um blog ou um canal? Anuncie com a gente! O blog PE é voltado para o público leitor, apaixonado por todo esse universo mágico dos livros. 
Ao anunciar com a gente, você estará anunciando na versão impressa e também ganhará de brinde uma divulgação no blog online. 
Entre em contato com a gente através do e-mail: profissaoescritorimpresso@gmail.com e solicite um orçamento. 


Se você tem dúvidas, sugestões ou reclamações, entre em contato: profissaoescritorimpresso@gmail.com 



É o máximo ou não é? Estou muito feliz com essa nova versão do blog e espero que vocês tenham curtido também. 

Compartilhem a novidade com os amigos! 

Um beijão e até a próxima!!!! 


Ler é transformar

sábado, 27 de maio de 2017

Toda a bagunça do mundo no wattpad

E aí, povo fiel. Tudo bem com vocês? Eu ando cheia das novidades não é mesmo? Coisa de ser libriana e ansiosa hahaha. Não consigo ficar parada no lugar :) 

Quem me acompanha no wattpad está sabendo que Justa Causa está chegando ao seu final (devo ficar feliz ou triste?) e para não abandonar a plataforma, resolvi começar a publicar outra história por lá. 

Que tal conhecer? 


Ok! 
  Começar um diário a essa altura do ano é bem estranho. Eu deveria ter começado lá em janeiro, não deveria? Acontece que no primeiro mês do ano eu não sabia que a minha vida ia virar essa bagunça toda. 
  Em janeiro eu tinha muitos planos. Emagrecer era um deles. Encontrar um emprego também. Mas ser abandonada pelo meu marido não estava na lista.


Atire a primeira pedra quem nunca levou um pé na bunda. Se você nunca levou, provavelmente um dia irá levar. Isso não é praga, juro que não estou te amaldiçoando. Mas essas coisas fazem parte da vida, não tem como fugir. E quem já levou um chute desses, sabe como a gente fica sem chão. Não sabemos mais quem somos. É como se um pedaço de nós fosse embora com a pessoa que partiu. É isso o que acontece com a nossa personagem. 

Depois de um rompimento de uma relação de anos, ela já não sabe mais quem é. O que ela deve fazer agora? Com quem deve falar? O que deve sentir? Ao longo dos seus relatos, vamos acompanhando a sua jornada para tentar se descobrir. 

Toda a bagunça do mundo é uma história engraçada e emocionante que vai te fazer entender que às vezes é preciso se perder para poder se encontrar. 



Espero vocês lá no wattpad, com seus comentários, votos e muito amor. 

Compartilhem com os amigos. 

Um beijão e até a próxima!

Manual da Maga e Min

E aí, povo do bem. Tudo certinho com vocês? 

Vamos de resenha hoje? 


Título: Manual da Maga e Min 
Páginas: 190
SKOOB Sinopse: Maga Patalójika e Madame Min ensinam seus segredos de bruxa! Fac-simile da edição original de 1973, o manual traz informações e curiosidades sobre mitos e lendas do Brasil e do mundo, apresenta a origem de superstições e determinadas crenças, como a simbologia das cores e dos números, e conta a trajetória de personalidades ligadas à magia e ao ilusionismo, como o mágico Houdini. E isso sem falar nas histórias divertidíssimas com Maga & Min e nos truques de mágica que o manual ensina a fazer!


Minha opinião: Não sei se já comentei com vocês, mas quando eu era mais nova meu sonho era ser uma bruxa. Fazia simpatias, plantava cebolas, ia para debaixo da mesa, enfiava facas em árvores, escrevia nomes no pé... É, eu era meio estranha hahhaha. 

E eu era completamente viciada em livros de astrologias e livros de simpatias e pequenos feitiços. Sim, eu queria ser bruxa, mas era medrosa demais para ler um livro mais sério. 

Daí um dia desses aí, eu estava na banca e vi esse manual. Como eu acho que reviver o passado é sempre bom, resolvi adquirir. Mas claro, adquiri na intenção de que encontrasse meus velhos e simples truques. Mas não, o livro não é nada disso. 



O Manual da Maga e Min é um livro que conta um pouco sobre a história da magia e sobre alguns seres fantásticos. Temos ainda alguns casos dessas duas malvadas, temos os amados sobrinhos do Pato Donald e o quaquilionário Tio Patinhas. 

Esse livro tem um quê de nostalgia, então acredito que possa agradar bastante àqueles que cresceram lendo os quadrinhos dos patos mais doidos do pedaço. Particularmente, eu senti falta do Peninha. Esse manual é na verdade uma reprodução fiel do manual lançado em 1973, então algumas coisas podem parecer bem estranhas, mas nada que atrapalhe demais a leitura. Algumas páginas são bem complicadas mesmo, porque as folhas são escuras e mal conseguimos ver o que está escrito. Mas são poucas páginas assim. 



Ao mesmo tempo, acho que pode agradar novos leitores. A galera novinha, que quer ler algo diferente, conhecer alguns truques de mágicas e um pouco sobre o universo fantástico. Sempre dá para aprender coisa nova. Eu, por exemplo, não sabia que originalmente as sereias eram metade humano e metade pássaro. Você sabia? Além dessa curiosidade há muitas outras ao longo dessas páginas. 

Paguei bem carinho nessa edição, mas ela é um achado. As páginas são bem grossas, há muitas ilustrações, a capa é dura e muito bonita e o conteúdo é bem interessante. 

Não é algo que vá agradar a todos, mas se você é nostálgico ou gosta de curiosidades sobre o mundo da magia, essa pode ser uma leitura muito bacana. Então fica aí a dica. 



E eu vou me despedindo, pois tenho algumas unhas de dragão no fogo. Mas e vocês, já leram? Leriam? Me contem! 

E se você curtiu a postagem, compartilhe com os amigos. 

Um beijão e até a próxima!!!! 


quinta-feira, 25 de maio de 2017

3 meses de Kinlde Unlimited por apenas R$ 1,99

E aí, meu povo amado. Tudo certinho com vocês? 

Aqui está tudo ótimooooooo. 

Cês viram essa promoção louca da Amazon?


Isso mesmo! A assinatura de três meses do Kindle Unlimited por apenas R$ 1,99. É pra glorificar de pé. 

Para participar da promoção, ACESSE

E lembrando que nesse programa há muitos livros bacanas, incluindo todos os meus. 


Por isso, não perca tempo. Corra! A promoção vai até o dia 31 de maio. Ainda dá tempo de aproveitar. 

E se você gostou dessa promoção, compartilhe com os amigos. 

Um beijão e até a próxima!

terça-feira, 23 de maio de 2017

Ficar com amigo não estraga amizade

Contém palavrão!!!!! 





Sempre ouvi aquele papo furado de que ficar com amigo não rola porque isso estraga a amizade e tudo o mais. Nunca concordei com isso. A verdade é que um beijo ou mesmo sexo, não acaba com nada. Ao contrário disso, pode até fortalecer uma amizade. Não que eu esteja dizendo que você deva sair com os seus amigos. A não ser que queira, daí eu acho que tem mais é que sair mesmo. O que estou dizendo, é que ficar com um amigo não atrapalha amizade alguma. 
O que estraga uma amizade é a mentira, a cobrança, a traição, a falta de caráter. Quando todos os envolvidos tem o mesmo interesse  e estão cientes de tudo o que está acontecendo, não há com o que se preocupar. 
O problema é quando os interesses não são os mesmos ou quando um dos lados quer tirar proveito da situação (um proveito diferente do combinado) ou quando um dos lados acha que precisa ser um cretino para que o outro não se apaixone. Como se a gente não se apaixonasse pelos cretinos. Quem dera fosse simples assim ahaha. 
Já fiquei com vários amigos e posso dizer com plena convicção, que isso nunca acabou com amizade nenhuma. Nenhuma amizade acabou por causa de um beijo ou uma transa (mesmo que tenha sido horrível). Mas já perdi amigos para a mentira, para a omissão, para a traição. Já tive amigos que se afastaram por causa dos sentimentos ou pela falta deles. 
É bem verdade que nem todas as amizades permaneceram. Sempre tem aquele carinha que acha que se você deu pra ele, você é puta. E pra esse tipo, só tenho algo a dizer: Quem perde é você. Desse tipo eu quero distância mesmo, porque se a nossa amizade baseia-se no fato da mulher ter que manter as pernas fechadas, nossa amizade não ia longe mesmo. 
Mas fico feliz em dizer que esse tipo a gente descobre rapidinho. 
Mas a tal da amizade colorida funciona muito bem, desde que todo mundo seja maduro o suficiente para entender esse tipo de relação.
Não é sexo sem compromisso (embora eu não acredite nessa expressão e em outra postagem falarei mais a respeito). Não é beijar por beijar. Não é como ficar com alguém em uma festa, onde você nem conhece a pessoa que está ali. 
Esse tipo de relação (e não estou falando em relação amorosa) exige um cuidado e atenção. Porra, véi, é seu amigo que está ali. Você não se preocupa com ele? Por que é que você acha que só porque vocês ficaram, a pessoa não importa mais? Não, você não precisa mandar flores ( e sinceramente acho que nem deve), mas você deve a ela o cuidado e o carinho que tem com seus amigos. Porque é isso que ela é, não é? 
Não sei, mas as pessoas tem um negócio muito estranho. Ficou, transou, acha que precisa fingir que não conhece mais. Que é isso, gente? Cês são mesmo bem infantis. Cês acham mesmo que a mina vai se apaixonar por causa de um beijinho? Por causa de uma metidinha? Ah vá!!! Cês tem a piroca encantada agora. 
Amizade colorida funciona muito bem sim, desde que todo mundo seja sincero e entenda que um beijo ou uma trepada é só um beijo e uma trepada. E que amizade de verdade nunca acabou ou vai acabar por causa disso. 


segunda-feira, 22 de maio de 2017

Manual Amoroso da Neurótica - Luanna Luna

E aí, meu povo fiel. Tudo bem com vocês? 

Quem aqui está a fim de dar muitas risadas? Então bora conhecer esse livro. 

Título: Manual Amoroso da Neurótica 
Autora: Luanna Luna 
Páginas: 187
SKOOB
Sinopse: Queridinha, responda à pergunta abaixo. Se marcar ao menos uma alternativa, o Manual Amoroso da Neurótica foi feito para você.
- Como se sente em relação a sua última ou atual experiência afetiva?
a) histérica
b) irada
c) deprimida
d) angustiada
P.S.: Meninos, o livro não é para vocês. Larguem, agora, o meu manualzinho!!!


Minha opinião: Que atire a primeira pedra quem nunca ficou sem entender os homens. Que atire um tijolo aquela que nunca achou que entendeu, mas que na verdade entendeu tudo errado. 

É, minhas queridas, a verdade é que se os homens acham que nós somos confusas é porque eles nunca se relacionaram com um. Porque cá entre nós, o bichinho mais difícil de entender é o homem. 

Eles dizem "Eu ligo", mas não ligam. Não porque perdem o número, mas porque falaram que ligariam apenas por educação. Se é só pra ser educado, podiam dizer simplesmente "Muito obrigado", não é mesmo? Assim não fariam a gente ficar dias esperando uma maldita ligação. 

Eles dizem "Vou no banheiro e já volto", mas demoram tanto para voltar (quando voltam) que a gente já marcou até consulta com um gastro, afinal com saúde do trato intestinal não se brinca. 

Eles dizem "Quero te mostrar meu apartamento", mas quando você chega lá é apenas uma peça com um colchão e uma privada. 

É, migas. Não tá fácil ser hétero nessa vida. 

Foi pensando nisso, que a neurótica de plantão, Luanna Luna criou esse manual. São 150 frases ditas por homens e seus reais significados e todas as enrascadas que essas frases tão inocentes e fofas escondem. Temos desde o inocente "Esqueci!" até o tão temido "Eu vou gozar"

Como eu disse, não está fácil ser hétero. 


Mas se você, assim como eu, ama os homens e não abre mão de um exemplar dessa espécie, tenho certeza de que esse manual vai te ajudar, nem que seja apenas para dar algumas gargalhadas. 


Eu vou indo lá porque preciso reler algumas coisinhas hahahhah.

Alguém já conhecia o livro? Já leram? Leriam? Me contem! 


E se você gostou da postagem, compartilhe com os amigos. 


Um beijão e até a próxima!


OBS: Geralmente esse tipo de material contém conteúdo extremamente machista, mas fico feliz em dizer que não é o caso desse manual. Na verdade as ideias de Luanna são muito feministas e isso só me faz querer indicar ainda mais esse livro para todas as mulheres, mesmo para aquelas que não possuem nenhum problema com relacionamentos amorosos.  

domingo, 21 de maio de 2017

Proporções

"- Pela milionésima vez, eu NÃO estou grávida. Só estou com uma vontade de comer sagu, só isso – falei para as meninas do trabalho. Não tenho certeza se acreditaram, mas poxa vida. Uma pessoa não pode mais ter vontade de comer alguma coisa? E se fosse um homem com vontade? Iam dizer que estava grávido? Sei lá, do nada eu tive a visão de uma panela cheia daquelas bolinhas transparentes. Hum, que delícia. Aquele sagu de vinho que a minha mãe fazia. Ah, que vontade. Mas não posso mais pedir para ela fazer um sagu para mim. Com esse sentimento meio nostálgico, corri ao Super. Vinho, bolinhas de sagu. Casa. 
- Hum, o sagu ficou realmente bom - elogiou o marido. 
E eu birrenta, resmunguei: - Mas não como o da minha mãe. Eu queria aquele sagu dela. Ele era tão bom.
– Tão bom por quê? O que ele tinha de tão especial? – perguntou o marido. 
- Eu não sei - respondi. - Ele só era. Ou será que não tanto assim? Não muito, eu acho. Minha mãe não era boa cozinheira. Ela não sabia nem fazer pipoca. Pensando bem, acho que o sagu dela era horrível.
Mas porque eu me lembro dele com um gosto tão bom? Ele hoje me parece muito melhor. Eu acho. 
"Porque isso é passado. E o passado parece melhor do que era no presente." Falou meu inconsciente. E continuou. “Você era criança. Ele parecia bom. Você acha que ele era o melhor. Mas não era tanto. São as proporções. Tudo parecia maior, melhor e mais gostoso.” Será que é isso? Acho que sim. É, pensando bem, tudo parecia maior. Os animais, as casas. As pessoas. Tudo parecia mais bonito. Dia desses encontrei com um amigo da família que não via há anos. Levei um susto. Será que ele diminuiu? Ele era tão grande. Ou será que eu era tão pequena?
Será que é assim com tudo? Todas as grandes lembranças que eu tenho não passam de exageros criados pela minha mente? Será que todos os meus grandes amores, não passaram de casinhos? E todos os grandes amigos não passaram de colegas? Não gosto de pensar nessa hipótese. Era tudo grande. Amigos, amores, vontades. E hoje, nada mais parece grande. “É porque você é grande agora.” Mas então é isso? Virar adulto é ver tudo pequeno? Tudo agora parece menor, não tão bom e nem tão maravilhoso. Tudo parece normal. Nada mais parece tão grandioso. Nem os planos, nem as vitórias, nem as perdas. Nada mais parece perigoso.
Eu não sei, eu disse para meu inconsciente.
Mas enquanto isso, - passa esse sagu para cá, - eu disse ao maridão. 
Hum, não é que as bolinhas roxas ficaram boas mesmo?" Gislaine Oliveira



Olá, meu povo amado. Tudo bem com vocês? 

Esse é um texto bastante antigo meu, mas o facebook me lembrou dele e eu resolvi compartilhar com vocês. O texto é de 2014 de quando eu era colunista em um jornal aqui da cidade. 

Acho que ele ainda reflete muito bem o que sinto às vezes. 

Um beijão e até a próxima!

Max e os felinos - Moacyr Scliar

E aí, povo amado. Tudo certinho? 

Sei que estou trazendo poucas resenhas aqui para o blog, mas é que meu ritmo de leitura está meeeeeeega lento, então me perdoem hhahahahha 

Mas aqui estou com uma resenha novinha. 

Título: Max e os Felinos
Autor: Moacyr Scliar
Páginas: 148
Compre na AMAZON
Sinopse: O alemão Max, um garoto sensível, cresceu sob a severidade de seu pai que sempre lhe incutiu medos e inseguranças. Envolve-se, mais tarde com Frida, esposa de um militar Nazista, o que faz que tenha que abandonar o país. Em meio a viagem de barco, é obrigado, graças a um naufrágio, a dividir o pequeno espaço de um barco com um imenso Jaguar, um felino que sempre lhe aterrorizou. 



Minha opinião: Apesar desse ser um livro bastante conhecido e o autor gaúcho, só fui conhecer quando comecei a pesquisar o que fazer em caso de plágio que autor nunca procurou por isso? Neuróticos é pouco hahah 

Se você não sabe do que estou falando, dê uma pesquisadinha no google sobre esse livro e As Aventuras de PI. Mas resumidamente, há toda uma polêmica envolvendo os dois livros, onde aparentemente o autor de Pi, plagiou Moacyr. Eu ainda não li o livro de Yahn, então não posso argumentar, mas muita gente que leu disse que é plágio descarado e tem até entrevista do autor meio que confessando o que fez. Triste :( 

Bem, vamos lá. 

Em Max e Os Felinos nós acompanhamos a trajetória de Max. Max era um menino franzino que vivia na Alemanha Nazista. Um dia, devido há alguns acontecimentos, ele precisa fugir. Então ele pega um navio com destino ao Brasil. Mas como toda desgraça pra azarado é pouca, o navio afunda. Mesmo assim, Max sobrevive, pois consegue um barco. O problema é que pouco depois que ele está acomodado no seu barco, achando que seu único inimigo será o tempo até alguém o socorrer, um jaguar, também sobrevivente do naufrágio aparece. E agora, para poder sobreviver, Max terá que enfrentar o tempo, o sol, a fome e mais do que isso, esse perigoso felino. 

Max e os Felinos é um livro curtinho, uma leitura bastante rápida. O que não significa que seja um livro com um conteúdo pequeno. A história de Max é bastante simples, até onde é possível ter uma vida simples sobrevivendo há um naufrágio e um jaguar. Mas ela vai além disso. É possível criar várias interpretações para a história do nosso personagem. 

Seria essa viagem apenas uma metáfora? O Jaguar a representação dos nossos medos? Poderia, não poderia? 

No início da edição que eu li há comentários falando sobre a obra. Confesso que isso me desagradou bastante porque é destrinchada a obra toda e na minha opinião, ninguém deve dizer o que você deve entender com uma leitura. Pra mim, interpretação de uma história é uma coisa muito pessoal e cada um precisa ter a sua. Mas a culpa é minha também, porque eu não precisava ter lido esses comentários. Poderia ter lido apenas depois então se queria tanto ler. Por isso, se você ainda não leu o livro, evite ler as explicações dadas para essa história, pelo menos antes de ler o livro. 

Se disser que amei essa história será uma grande mentira. Gostei dele, isso é verdade. Mas pequenos detalhes muito me incomodaram. O papel das mulheres na história é realmente incômodo. Há momentos em que eu gostaria de obter mais detalhes. Mas ainda assim é uma obra que eu acho importante conhecer. E mais do que isso, acho importante estudar sobre a polêmica envolvendo As Aventuras de PI. Em breve eu pretendo ler esse livro e então venho aqui contar para vocês as minhas conclusões. 



E por hoje é só isso, povo. Alguém já leu? Me contem o que acharam! 

E se você gostou da postagem, compartilhe com os amigos. 

Um beijão e até a próxima!!!!! 

sábado, 20 de maio de 2017

Nem tudo acaba

"Nem tudo acaba... 
Há coisas que nem começam. 
Tipo eu e você...
A gente fica querendo deixar tudo claro, encontrar explicações para tudo, mas às vezes, a falta de uma resposta já é uma resposta. 
E tudo bem!"

Gislaine Oliveira é uma escritora que aprendeu com o tempo que nem tudo precisa de uma resposta. Nem tudo precisa ser dito. E nem sempre há o que se dizer. 

quinta-feira, 18 de maio de 2017

Divulgação: O Retrato da Bruxa - Gislaine Oliveira

E aí, meu povo. Tudo bem com vocês??? 

Aqui tudo está ótimo :) 

Hoje estou aqui para avisar a vocês que já tem mais um conto meu rolando lá na Amazon. Siiiiiiim!!!!! 

Que tal conhecer um pouquinho dessa história? 



Ela só queria um feitiço para conquistar o seu amado... 
Mas descobriu que o amor não pode ser enganado. 


O Retrato da Bruxa é um conto curtinho, com cerca de 15 páginas que conta a história da Ana, uma jovem bruxa que deseja usar seus poderes para conquistar aquele que ama. Mas será possível algo assim funcionar? 

Quem me acompanha sabe que eu gosto de falar de amor, relacionamentos amorosos e afins. E foi assim que surgiu essa história. O nome inicial seria "Poção do amor", mas isso quando o propósito da história era outro. Quando mudei meu objetivo para esse conto, resolvi também mudar o título. 

Foi uma história rápida de escrever, mas que me deixou muito contente. Pude criar alguns pequenos detalhes para essa história que acabaram me fazendo também pensar em algumas coisas sobre a minha vida e minhas crenças. E essa é a mágica da literatura, não é? 


"Só o conhecimento lhe daria o poder." O Retrato da Bruxa 

Como eu mencionei anteriormente, o conto está disponível na AMAZON por apenas 1,99. Mas ele também faz parte do programa Kindle Unlimited. E não é porque é uma história minha, mas vale a pena conferir :) 


E por hoje é isso, meu povo. Sei que não falei muito da história, mas seu eu falasse, seria um tremendo spoiler hahahhaha 


Essa capa maravilhosa foi feita pela Hadassa M. Vaz e a revisão ficou por conta da Luiza Aranha. 


Se você gostou dessa postagem, compartilhe com os amigos. 

Um beijão e até a próxima!!! 

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Não pertencemos a ninguém

"Acredite, não somos de ninguém. Nem alguém é nosso. Não estou fazendo apologia ao trecho 'eu não sou de ninguém, eu sou de todo mundo...' pelo contrário. Estou aqui dizendo que ninguém nos pertence, nem pertencemos a alguém. Sim, existem pessoas que nos dão a honra de estarem ao nosso lado. Mas isso não significa que essas pessoas sejam nossas. Eu sei, é difícil aceitar isso. Aceitar que o filho não é nosso, nem o marido, nem o amigo, nem o ex, nem ninguém. Mas aceitar isso já é um bom começo para ser feliz. É desapego, sabe. Não das pessoas. Mas da necessidade de possuir. Se a pessoa quiser ir, tudo bem. Não impeça e nem se torture. E por favor, não torture a outra pessoa. Na vida a gente conhece muitas pessoas. E sim, algumas se tornam mais especiais. Outras menos. Tem até aquelas que a gente festeja quando se vão. Até a página dois. 
A gente é egoísta. Quer a felicidade, mas não a felicidade do outro. Não se o preço for deixar a pessoa livre. E sabe por quê? Porque a gente quer ser único. Especial. Queremos ser a única pessoa que faça o outro feliz. Mas não é assim. A gente precisa entender que somos únicos sim. Não é porque existe outra pessoa que deixamos de ser especiais. 
Minha primeira amiga é especial para mim até hoje. E fazem mais de 15 anos que eu não a vejo. E ela ainda é única para mim, mesmo que eu tenha tido várias outras amigas depois. Meu primeiro namorado é único. Mesmo que eu já esteja casada com outro. Ele é especial pelo que foi. Meu marido é especial pelo que é. E por aí vai. Cada professora que eu tive foi única e especial. Entendeu agora? 
Não se prenda tanto a ser exclusivo. Você já é único. 'Ah, mas eu queria ser pra sempre' Você é! Mesmo que não dure para sempre. Memórias são eternas. 
Não se torture tanto. Se você fez coisas erradas e tudo o mais. Tudo bem! Bola pra frente. Como eu disse, ninguém nos pertence. Nunca somos exclusivos, mas sempre somos únicos." Gislaine Oliveira 




Gislaine Oliveira aprendeu que o amor não tem a ver com sentimento de posse. Tem a ver com liberdade. Liberdade de ser. 

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Pré-venda da antologia "Isso também é preconceito!"

E aí, meu povo amado. Tudo bem com vocês? 

Hoje estou aqui para dar uma notícia super especial. Finalmente a antologia "Isso também é preconceito!" já está em pré-venda. Viva!!!!! 

Esse é um trabalho que me enche de muito orgulho. Já tinha um tempo que eu vinha matutando essa ideia e quando encontrei uma parceirona pra colocar esse projeto em andamento, só foi. 

O concurso para escolha dos contos foi super bacana e a gente recebeu muito conto incrível. E com a escolha de 20 desses contos é que nasceu essa antologia linda que agora vocês poderão conhecer.  


O preconceito está em toda a parte e ás vezes nem nos damos conta disso. Foi partindo dessa premissa que 20 autores se reuniram para abordar o tema em 20 contos diferentes e inusitados. Todos com um único objetivo: te mostrar como o preconceito é terrível. 
Sabemos que a batalha é árdua e que alguns textos podem te chocar ou mesmo fazer com que você se identifique. Tudo bem se isso acontecer. Não se preocupe! Isso não significa que você seja uma pessoa ruim. Significa apenas que você, assim como tantos outros, precisa mudar. 
E é por isso, caro leitor, que desejamos a você uma deliciosa leitura e uma dolorosa reflexão. 


Sou suspeita para falar, mas vou contar para vocês que esse livro está divino. Alguns autores estão na estrada tem um certo tempo, alguns são iniciantes. Alguns são bem novinhos, alguns já tem uma longa caminhada aqui na terra. E isso só deixa esse projeto ainda mais lindo. 
São 20 contos diferentes, mas com um único propósito: mostrar que toda luta é importante e que a gente deve problematizar sim. 


"Isso também é preconceito!" é um livro que vai te fazer refletir, te chocar, te surpreender e te emocionar. 




Divulguem essa notícia para os amigos. Nos ajudem com esse projeto. Nos ajudem a mudar o mundo. Mude o mundo! Uma atitude de cada vez ;) 

Um beijão e até a próxima! 

terça-feira, 9 de maio de 2017

Você vai ser pai?

E agora, sem mais nem menos, sem ter me dado tempo para me preparar, você avisa que vai ser pai. E isso não quer dizer que você adotou um cachorrinho. Você não está fazendo uma pegadinha e não há nenhuma câmera escondida. 
"Vou ser pai!" você chegou dizendo como se fosse a coisa mais natural do mundo. E na verdade, biologicamente é, mas... 
Ainda estou querendo perguntar se é verdade mesmo. Talvez isso não passe de um engano. Exames falham. Médicos erram. Isso acontece... 
Sempre achei que se um dia você fosse se tornar pai, eu seria a primeira a saber. E seria eu a te dar essa notícia. 
Bem, a gente vive se enganando. 
Mas... pai? E não sou eu a mãe? Quando foi que a gente se perdeu, hein? 
Tudo bem que essa não foi a primeira vez que a gente seguiu caminhos distintos. 
Primeiro era você que se achava muito novo. Precisava curtir a vida. E nós demos um tempo. 
Depois, fui eu. Tinha uma carreira brilhante pela frente e não podia deixar um relacionamento interferir. 
Logo mais, foi você. Você e essa sua mania de sair por aí, sem rumo, sem destino. Você foi embora. Mas nós dois sabíamos que você iria voltar. 
Tempo mais tarde, fui eu. Eu queria casar. Então casei. Não com você, claro. Você parecia incapaz de fazer esse pedido. 
Mas todos esses nossos desencontros... Era só uma forma da gente se conhecer de verdade, não era? De conhecer o mundo. A gente sempre soube que as outras pessoas que passavam pela nossa vida eram passageiras. Eram, não eram? 
Só que agora... a gente sabe que não é mais. Você sabe disso, não sabe? Eu sei que sim. Porque você estava sorrindo quando me deu a notícia. E eu sorri também. Mas houve um segundo que o seu sorriso fraquejou. E nós dois sabemos o que esse pequeno momento significa.  

Ok. Esse não é um bom final para esse texto. Mas tudo bem! "Vou ser pai!" também não foi um bom final para a nossa história. 


Gislaine Oliveira acredita que existam histórias tão boas que não deveriam ter um fim...