sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Misery, Louca Obsessão - Stephen King

Olá gente linda, tudo bem com vocês??? Hoje estou aqui para falar de um livro que eu queria muito ler faz um tempo, mas que .... bem, vamos a resenha. 


Título: Misery, Louca Obsessão 
Autor: Stephen King 
Páginas: 326
Sinopse: Paul Sheldon é um famoso escritor reconhecido pela série de best-sellers protagonizados por Misery Chastain. No dia em que termina de escrever um novo manuscrito, decide sair para comemorar, apesar da forte nevasca. Após derrapar e sofrer um grave acidente de carro, Paul é resgatado pela enfermeira aposentada Annie Wilkes, que surge em seu caminho. 
A simpática senhora é também uma leitora voraz que se autointitula a fã número um do autor. No entanto, o desfecho do último livro com a personagem Misery desperta na enfermeira seu lado mais sádico e psicótico. Profundamente abalada, Annie o isola em um quarto e inicia uma série de torturas e ameaças, que só chegará ao fim quando ele reescrever a narrativa com o final que ela considera apropriado. Ferido e debilitado, Paul Sheldon terá que usar toda a criatividade para salvar a própria vida e, talvez, escapar deste pesadelo. 

Minha opinião: Misery foi meu segundo contato com o autor. O primeiro foi em Celular, que eu abandonei nas primeiras páginas. E este eu teria abandonado pelo mesmo motivo, mas eu desejei este livro por tanto tempo, que seria muita sacanagem comigo fazer isso. Então eu li. Mas tratei de trocá-lo logo depois.

Misery conta a história de Paul Sheldon, um famoso escritor que sofre um grave acidente e é socorrido pela sua fã número 1, Annie.
O problema é que Annie não bate muito bem da cabeça além do mau gosto literário, em minha humilde opinião e o que poderia ser sua salvação acaba se tornando um grande pesadelo.

Annie não fica nada feliz quando descobre que seu autor favorito, matou sua personagem mais querida: Misery. E agora Paul Sheldon terá que trazer sua famosa protagonista de volta a vida, ou então ele se juntará a ela, mas não antes de sofrer maus bocados na mão de sua grande fã.

Eu adoro livros com psicopatas e escritores, então foi isso que chamou minha atenção para esse livro. Mas como eu disse no começo da resenha, eu quase o abandonei pelo mesmo motivo que abandonei o outro. E vamos parar de suspense e vou falar logo que motivo é esse: A ESCRITA.

Ok, podem parar de jogar ovos e tomates em mim. Estamos em crise lembram? Alimentos são caros. Parem de desperdiçar! Eu vou explicar para vocês os meus motivos.




E isso se repete por muitas e muitas páginas. É sério produção? Por que gente, como assim? Agora o Rei da Fome está cansado e o Príncipe do cansaço apareceu? Sou super a favor de metáforas, mas tudo tem limite né gente?

O mesmo aconteceu com o início de Celular que devia se chamar O Terninho de Poderosa. Eu não li o livro completo, então não posso dizer se isso permanece ao longo de todas as páginas. Mas no caso de Misery, há uma boa melhorada, o que me impediu de arrancar todas as páginas do livro e colocar fogo. Sério, eu já estava mais transtornada que a Annie. 

Paul Cheldon é um personagem deplorável. Esquisito, medroso, fraco. Mas se posso dizer algo a favor dele, é que ele mostra um pouco sobre a realidade da prostituição no mercado literário. Ela existe gente, ô se existe.

Annie é uma personagem muito boa. King construiu uma personagem com verdade, que você consegue até sentir empatia. Quem nunca pensou em sequestrar um autor né gente? Coisa básica. Quero fazer isso sempre. kkkkk É uma pena que ela seja tão distorcida pela visão de Paul. A única coisa que ele gosta é de afirmar o quanto ela é feia. Claro, por que se fosse bonita, faria mal não né?




O livro não chega a dar medo, mas causa uma certa aflição, principalmente para autores. Eu tinha uma leitora que vivia pedindo minha alma. Sério gente, é perigoso isso. Acho que depois de ler esse livro, todo autor fica com um pouco de receio de matar algum personagem. 

Mas nem só de críticas eu vivo, hahahha. Como eu disse, Annie é uma boa personagem, há um pouco de verdade sobre o mercado literário e o final é bem fechado, acho que vai satisfazer a maioria dos leitores... e a premissa... ah gente, fala sério, é tudo de bom.

Eu não vou dizer que eu indico a obra, que isso será uma grande mentira :P . Mas, o livro é muito elogiado e acho que pode agradar muitas pessoas. Mas não funcionou para mim. Com você, pode ser outra história, então se a vontade é grande, se arrisque. Mas como algo antes para que o Rei da Fome não ataque vocês kkkk. Desculpem, não aguentei.

OBS: Não lerei outros livros do autor. Duas tentativas furadas para mim já é demais.

Mas me contem aí galera, já leram? O que acharam? 

Um beijão e até a próxima! 




12 comentários:

  1. Olá, Gih.
    Essas "metáforas" são típicas da escrita do King, você encontrará em muito dos livros dele. Se não gostar desse tipo de estratégia discursiva, dificilmente conseguirá passar das primeiras páginas dos livros dele mesmo. Até porque a escrita dele também não é ágil, é algo que vai se desenvolvendo lentamente, o que atrapalha os leitores afoitos para resultados imediatos.
    Quanto ao personagem ser deplorável, não posso defendê-lo, até porque não li o livro. Porém, convenhamos: pessoas deploráveis existem aos montes; se a literatura retrata a realidade...
    Ainda não li o livro, mas ele já está na minha estante. Pretendo ler no próximo ano.
    Boa resenha; sincera como sempre.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do top comentarista de novembro. Você pode ganhar um livro incrível!

    ResponderExcluir
  2. Olá!!
    Olhe eu particularmente gosto dos livros do autor, e sei que na maioria a leitura é meio cansativa, mais o desenrolar das tramas dele me agradam muito, esse livro eu ainda não li mais pretendo ler, fiquei muito curiosa com essa historia, quem nunca ficou com ódio do autor por matar seu personagem favorito, pena desse autor que despertou a ira de uma louca varrida. É mesmo uma pessoa que você desistiu do King mais é isso é literatura é gosto e é super normal alguém, não gostar de alguma forma de escrita.
    Bjocas!!

    ResponderExcluir
  3. Oii Gih! Nunca li nenhum livro do tio Stephen, mais por preguiça mesmo, mas confesso que os livros dele sempre me chamaram muita atenção, mas agora fiquei até na dúvida quanto a lê-lo porque esse negocio de Morto de Sede e Fome pra Burro e acho que memso que tivesse comprado não sei se teria tido coragem pra continuar, sinceramente. Mas fiquei curiosa com relação a esse negocio de mercado da prostituição literária de que o livro fala.
    Estante de uma Fangirl

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dani. Então tipo assim:
      Quando um autor escreve o que não gosta é prostituição literária.
      Quando uma história já esgotou, mas o autor continua lançando continuações, é prostituição literária.
      E quando um editor manda você mudar alguma coisa, para ele ser mais comercial, mas que perde o foco do que você queria, também é
      E há outros casos também :P
      Beijoooos
      http://profissao-escritor.blogspot.com.br

      Excluir
  4. Com relação ao SK eu entendo você hahah queria dizer que sou mega fã dele, mas toda vez que tento pegar um livro dele pra ler, eu travo. A leitura não avança. E é como você falou, não assusta, só dá aflição, ou nem isso direito. Acho que chegamos no livro com fome esperando ver uma coisa, e no final a forma dele escrever é muito diferente. E não é sempre que vai agradar a todos, né. Vou tentar mais uma vez com Joyland, mas se não der, fazer o que. Ótima resenha!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
    Tem resenha nova no blog de "Café Forte", vem conferir!

    ResponderExcluir
  5. Oie! Nunca li nenhum livro dele, mas estou louca para começar a ler alguns!
    Bjs, se puder comentar nessa resenha eu agradeço: http://resenhasteen.blogspot.com.br/2015/12/a-garota-inglesa.html

    ResponderExcluir
  6. Se você não curte o estilo do King de escrever com certeza não irá gostar de nenhuma obra dele, claro! Eu adorei Misery, pela premissa realmente muito boa, simples até....de uma simplicidade assombrosa kkkkkkkkk.....mas a escrita de Steven King não agrada a todos.
    Quando eu li e eu amo esse livro eu parava para respirar de vez em quando, pois acho ele muito mas muito tenso kkkkkkk
    Tente ler os livros de contos, que são mais curtos quem sabe vc gosta mais
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. não, não.... desisti hahahahah
      Beijooos

      Excluir
  7. Olá Gih!
    Nunca li nada do Stephen King e acho que nem leria. Eu tenho medo de ler coisas assim. Força do cagaço aqui. ahhaha
    E acho que é por existem fãs malucos que tem autor que tem medo de matar personagem. Mas não deixa de ser algo real.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Gih!
    Já li Misery e devo concordar que não é um dos melhores livros do King na minha opinião.
    Annie é muito psicopata e judia muito do autor...
    Agora a adaptação cinematográfica é um pouco melhor.
    “Temos o destino que merecemos. O nosso destino está de acordo com os nossos méritos.” (Albert Einstein)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista de Dezembro, serão 6 livros e 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rudy. Nunca vi o filme, mas quero ver. Acredito que deva ser melhor =D
      Beijooos

      Excluir
  9. Sou doida par ler esse livro o enredo é mui bom!. Adoro os trabalhos do Tio King!

    ResponderExcluir