quinta-feira, 3 de julho de 2014

Escrever o que? Sobre o que?

E então, você decidiu que quer ser escritor. Seu pai chorou. Sua mãe perguntou o que fez de errado e sua namorada ou namorado, perguntou se você vai passar a vida pedindo esmola. E pra completar a sua professora perguntou porque você não faz advocacia. Kkkkkkk. Brincadeira gente. Mas vai dizer? Foi mais ou menos assim.
Mas você é teimoso e decidiu que vai ganhar a vida (ou tentar) contando histórias. ou melhor, escrevendo.
Mas vai escrever o que? Sobre o que?
Vamos partir do princípio de que se você escreve, você deve ler muito. Caso contrário, corra até a biblioteca mais próxima e devore todos os mil livros que encontrar.
, Escolha um gênero que você goste de ler. Você provavelmente se sairá bem escrevendo sobre ele. Provavelmente. Eu adoro fantasia, mas sou uma negação nesse gênero. Se esse for seu caso, descubra, qual o seu. E como fazer isso? Escreva. Aquilo que sair sem dificuldade, prazerosamente, é o seu estilo.
Depois disso, você deve escolher seu subestilo. Você já  sabe o que escrever ( seu estilo), mas vai escrever sobre o que? Amor? Amizade? Guerra?
Por exemplo, no gênero fantasia, há livros que focam no romance, outros na amizade, outros na luta do bem contra o mal.
E isso é com todo e qualquer estilo.
Gisa, ainda não entendi o que é um subestilo. Lembra do post sobre as fórmulas mágicas? Então. É isso. Clique aqui para ver. Fórmulas mágicas. Meu estilo é a cronica, é essa coisa meio rápida, meio vamos logo. Mas meu subestilo é o romance. Não rolou romance como gênero. hahahahhah. Um dia chego lá. Mas o subestilo é esse, mais precisamente, um triangulo amoroso.
Resumindo:
Genero: Escolha o estilo que você goste de escrever.
Subestilo: Escreva sobre o que você conhece.
O legal é você criar o seu estilo. E sabe porque? Porque é a melhor forma de você se destacar. Ou não também. Vai saber. Mas escritor deve ser único. Você deve ter o seu diferencial. E aqui abro espaços para falar de dois amigos ( sim, porque viraram meus amigos) , que escrevem sobre coisas bem diferentes. Palmas para eles. Originalidade. Que é o K. Fireman e o FranKlin Santos. ( Galera, sei que todo mundo aqui é original, mas não conheço o trabalho de todo mundo. E eles dois já falaram comigo, então eu posso afirmar que é diferencial demais que eu adoro, eu me amarro).
Ou se você quiser, também pode escrever sobre o que todo mundo escreve. pegar uma carona na tendencia do momento e estourar. Mas como diz o querido K. F, " Ficará no brilhantismo dos plágios". Seja diferente. porque livrinho tudo igual, com apenas o nome e a capa diferente( quando tanto) já tem aos montes aí.
Mas e então galera? Sobre o que vocês escrevem? Deixem seus comentários contando.
ps: Não esqueçam de marcar a opção notifique-me. Assim você não perde a minha resposta e os outros comentários.
( Viu senhor K.F, ao qual eu sempre mando perguntas em minhas respostas e nunca responde. Viu só?  Marca a opção ou me manda teu e-mail. Se não será xingado em  blog público.)

8 comentários:

  1. Eu adorei as dicas e pretendo escrever alguma coisa em breve. De certo um romance, mas não fantasia. Isso eu ainda preciso decidir, mas o post me ajudou bastante pensar nisso, amei!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Escreva sim. E manter um blog ativo ajuda mt. a desenvolver a escrita. Volte sempre. Tem muita dica legal aqui. Beijos

      Excluir
  2. Oi Gih...
    Adorei seu texto e mega me encaixei. Eu leio muito e tem horas que passa pela minha cabeça de tentar escrever alguma coisa, mas fico com muito medo de não saber escrever nada de interessante. Quem sabe um dia eu não me aventure...

    Um beijo!!!!
    http://estantedafer.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii Que bom que vc se encaixou. Ah, mas escreve sim. É viciante. Ainda mais do que ler. :) Vem sempre visitar o blog. Estou sempre procurando postar dicas pra quem quer se aventurar nesse meio. Bjs

      Excluir
  3. Gih sempre me ensinando coisas novas, estão vendo? Obrigado pela dica, não sabia que existia essa opção e, para mim Coelho Branco, tal notificações são extremamente importantes.
    Se eu contar que há uma postagem em construção que cita tua pessoa você acreditaria? Pois é, há. Engraçado é que viver da arte, seja ela qual for, é de fato um trabalho difícil. Ou você tem "nome" ou tem "dinheiro", como não tenho nenhum dos dois e, possivelmente, já devo até dever mais algum, fico na luta mesmo.
    Uma verdade dita é que ao ler adquirimos capacidades únicas como escritor, mas é ler como estudo. Ver em análise como são feito os diálogos, os parágrafos descritivos, as ações e as palavras "difíceis" no texto. Ler um livro por ler é fácil, saber identificar como o autor passou a informação é bem diferente. Erros de continuação, cenas mal elaboradas, personagens fracos, história meia-boca... Tudo isso pode ser "sem querer" ou até mesmo querendo. Só uma boa olhada, o uso incondicional da perspicácia-sagaz do escritor crítico que consegue extrair algo bom de qualquer porcaria literária, ou encontrar erro dinossáuricos em best-sellers, só isso pode dizer que você é uma pessoa diferente em sentido pesquisa/busca no meio literário.
    Gih, agora te pergunto: Você prefere Best-seller ou Long-seller?

    P.S.: Mostrei pra toda minha família que fui citado. E olha que eles vibraram mais que no gol do Neymar. Obrigado pelo carinho.

    Contato para shows: kristianno20@hotmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Coelho Branco? Não estamos falando do mesmo K.F. Cara tu tem muito talento. Mesmo. E olha, eu sou uma leitora mttt chata. Mas Vc escreve de um jeito muito único. E o fato de ser homem, escrevendo tão bem, contribui. ahahhahah. :) sério. Super recomendo.
      Ahhh, que legal que a sua família gostou. O apoio da família é mt importante. Ser escritor pobre e solitário é difícil. Ser pobre só jah é ruim. hahhaha. Infelizmente não são todas as famílias que aceitam muito bem . :( Vc é sortudo. Mas como vc mesmo diz, ser escritor, é uma luta interna e externa. Ahhhhhh, eu quero ver esse post. ;)
      E obrigada por tanto elogio, assim, eu fico chata. Hahhaha, pior que eu sou muito crítica. É o trabalho :) , eu acho. Nunca ouvi a expressão long seller. Seria um livro vendido durante muitos anos?
      Eu jah li mts best seller. Harry Potter, Cinquenta tons (que me arrependo até hoje), e vários outros. Mas não leio mais. Já tem gente demais lendo esses livros. Eu quero conhecer o que tá saindo e as editoras nem deram o devido valor. Cansei de deixar a mídia resolver o que eu iria ler. Mesmo assim, acho que eles tem o seu valor. Não literário. poucos tem. A maioria é uma receita barata. Mas auxiliam a criar leitores. A maioria dos leitores ávidos, começam lendo best seller.
      E se long seller, é um livro vendido durante anos, acho que eu curto mais esses. Para mim, HP, é best e long. Quero dizer, qts anos ele ficou em alta? E eu gosto de clássico. Um dos meus livros favoritos é O Alienista. Sim, eu sou maluca.
      Mas como escritora, jah passei da fase de querer ser muito vendida. Não que eu tenha vendido mt jah. como vc disse, não tenho nome e nem dinheiro e sim, devendo muito. Mas jah aprendi que mais vale as pessoas admirarem seu trabalho porque é bom, do que porque a mídia está expondo eles na vitrine.
      Minha maior missão, é tentar mostrar para as pessoas, que nossa cultura tem valor. Que nascem escritores ótimos todo ano, talvez td dia. Que o livro, pode ser mais do que um meio de enriquecer os renomados escritores. Sim, quem não queria enriquecer com seus livros. mas eu jah me sinto realizada, quando alguém le um post, ve um trecho que eu escrevi e gosta.
      Se virar best ou long seller for possível, melhor. se não, eu passo fome. hahahhaha. brincadeira. Ah, tem e-mail para show é? Bjs

      Excluir
  4. Eu gosto de escrever sobre suspences, meu livro atual fala sobre assassinatos em série e um assassino que pode voltar no tempo. Procurei e nunca achei nada parecido. Criei um cidade fictícia... Lakewood, mas tem um problema, existem três cidades com o mesmo nome.. E o vilão é muito violento.... Me ajuda por favor, o que devo fazer para diminuir as cenas de violência mas continuar com a maldade do vilão. Beijos. Obrigado

    ResponderExcluir
  5. Eu gosto de escrever sobre suspences, meu livro atual fala sobre assassinatos em série e um assassino que pode voltar no tempo. Procurei e nunca achei nada parecido. Criei um cidade fictícia... Lakewood, mas tem um problema, existem três cidades com o mesmo nome.. E o vilão é muito violento.... Me ajuda por favor, o que devo fazer para diminuir as cenas de violência mas continuar com a maldade do vilão. Beijos. Obrigado

    ResponderExcluir